Escola Estadual de Música Anthenor Navarro (EEMAN)

A Escola Estadual de Música Anthenor Navarro é uma referência e tradição no campo do ensino da música no estado da Paraíba. Foi fundada em 1931 pelo maestro paraibano Gazzi de Sá (1901-1981), inicialmente em sua casa, ao lado da Catedral Metropolitana de Nossa Senhora das Neves, no centro da Capital paraibana. O trabalho do professor Gazzi foi reconhecido pelo Conservatório Nacional de Canto Orfeônico, especialmente por Heitor Villa-Lobos. Como consequência, deu-se então, a criação do Instituto Paraibano de Educação Musical, que conferia grau universitário reconhecido pelo MEC. Essa experiência única foi responsável pela formação de grandes professores de música naquela época na Paraíba.

Em 1932, a escola passa a se chamar Escola de Música Anthenor Navarro, em homenagem ao interventor do Estado, amigo pessoal do professor Gazzi e entusiasta da música, falecido, em um acidente de avião. Em 1952, o instituto foi integrado ao Governo do Estado da Paraíba.

Em 1983, quando a FUNESC era presidida pela professora Giselda Navarro Dutra, a Escola de Música Anthenor Navarro foi o primeiro órgão cultural e de ensino a instalar-se no Espaço Cultural José Lins do Rego, onde funciona até hoje, com o nome de Instituto Superior de Educação Musical - Escola de Música Anthenor Navarro. Era uma Instituição de 2º grau e de nível superior, porém esta última categoria foi desativada quando surgiu o Curso de Música, na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), nos anos 1980, restando à Anthenor Navarro apenas o funcionamento enquanto escola, qualificando os alunos em nível de segundo grau técnico.

Referência no ensino de música, a EEMAN tem sido, há décadas, um potencializador no fazer musical, cultural, educacional e social da Paraíba. A missão é sustentada pelo fortalecimento da circulação e de fruição dos bens culturais, qualificando todo corpo discente a um nível de competência musical profissional que permitem integrarem a grupos musicais, orquestrais, assim como o ingresso em cursos de graduação em todo território nacional, bem como na formação de plateias.

Nesse contexto, em seu escopo pedagógico, é organizado e dividido em modalidades. Essa organização se inter-relacionam desde os 6 (seis meses) de idade, com a Musicalização Infantil, ligando-as as propostas interacionais e lúdicas na perspectiva do desenvolvimento e fortalecimento das dimensões afetivas e sócio emocionais nos primeiros anos de vida. Essa interação é reforçada e ampliada no processo de alfabetização musical, estabelecendo uma relação com a Iniciação Musical. E por último, completando a espinha dorsal do Curso de Música da EEMAN, o Instrumento/Canto, se interligando com a Musicalização, modalidade que subsidia competências práticas e teóricas no campo da Música. A EEMAN a partir de 2020 começa a ofertar o curso técnico subsequente em instrumento musical.

Modalidades ofertadas

 

1. Musicalização Infantil (6 meses aos 5 anos e 11 meses) – Curso ministrado aos sábados pela manhã.

2.Iniciação Musical (6 anos aos 9 anos e 11 meses) – Curso ministrado durante a semana, sendo duas aulas dispostos nos turnos manhã e tarde.

3. Musicalização (Teoria) -  Curso ofertado para todas as idades acima de 10 anos, sendo duas aulas durante a semana, disposição nos três turnos, duração de 12 semestres, concomitante com o ensino de instrumento, esse pode ser cursado solo.

4. Instrumento Musical – Curso ofertado concomitantemente ao curso de teoria, o mesmo não pode ser cursado solo, duração de 12 semestres.

5. Oficinas Livres – São ofertadas durante o período letivo, sendo oficinas de instrumento, teoria ou práticas musicais, sem sequenciamento e tendo um período de duração mais curto.

6. Curso Técnico Subsequente – Oferecido no período da noite, esse tem como pré-requisito obrigatório que o aluno já tenha completado o ensino médio e tenha um conhecimento básico em música, duração de 2 anos.

7. Núcleo 01 – esse departamento é exclusivo para PcD (Pessoa com deficiência), possui uma equipe especializada para essa modalidade, são ministradas aulas de instrumento e teoria numa perspectiva inclusiva, nos turnos da manhã e tarde.