‘Macacos Me Mordam!’ recebe Paulo Vieira, na Funesc

paulo vieiraO ‘Macacos Me Mordam!’ desta sexta-feira (3), terá o teatrólogo e escritor Paulo Vieira. A partir das 18h, na Fundação Espaço Cultural da Paraíba, em João Pessoa, ele participará de conversa conduzida por Pedro Osmar.

Paulo Roberto Vieira de Melo, mais conhecido como Paulo Vieira, atua como professor associado da Universidade Federal da Paraíba e coordena o mestrado profissional em Artes – Profartes. Em sua trajetória, publicou cerca de 27 artigos em periódicos especializados e 4 livros.

Entre os diversos trabalhos como escritor, atua também no Conselho Superior de Ensino (Consepe) da UFPB e com a Comissão Assessora de Avaliação dos cursos de Teatro do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP – MEC).

Possui Licenciatura em Educação Artística pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB); mestrado em Artes, Concentração em Teatro, na Universidade de São Paulo (USP); doutorado em Artes pela Universidade de São Paulo (1993). Atividades artístico-culturais:  Ator, diretor, dramaturgo, professor e escritor.

Premiações: Melhor Diretor, no XVI Festival Nacional de Teatro em Campina Grande, pelo espetáculo “Última Estação”, 1991; Troféu Transparências e Irreverências de melhor profissional do ano pelo espetáculo “Última Estação”, em Campina Grande, 1991; Prêmio de Melhor Diretor, no Festival Nacional de Ponta Grossa -PR, pelo espetáculo “Última Estação”, maio de 1994; prêmio destaque em Dramaturgia no IV Fenart, em João Pessoa, pelo texto “Não se incomode pelo Carnaval” e prêmio de melhor texto original no VIII Festival Nacional de Teatro, em Anápolis – GO, pelo texto “Não se incomode pelo Carnaval”, 1998.

Atua na área de artes, com ênfase em dramaturgia. Em suas atividades profissionais interagiu com 20 colaboradores em coautorias de trabalhos científicos. Em seu currículo lattes os termos mais frequentes na contextualização da produção cientifica, tecnológica e artistico-cultural são: ensino, encenação, dramaturgia, teatro, ator, teatro brasileiro, teatro do nordeste, arte em grupo, ficção e Plínio Marcos.

A entrevista de estreia do projeto Macacos Me Mordam foi no dia 16 de junho de 2017, no Centro de Documentação e Pesquisa Musical José Siqueira (com capacidade para 30 lugares). Já passaram pelo projeto Macacos Me Mordam os seguintes nomes: Milton Dornellas, Escurinho, José Enoch, Jessé Jel, Dida Fialho, Paulo Ró, Piedade Farias, Jessé Jel, Arthur Pessoa, Archidy Picado Filho, Jãmarrí Nogueira, Roberto Cartaxo e Buda Lira.

 

Deixe uma resposta