‘Quarto Camarim’ é exibido no Cine Bangüê

quarto camarimComo parte da terceira edição da Sessão Abraccine, evento promovido pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine), o longa metragem Quarto Camarim, de Fabricio Ramos e Camele Queiroz, contemplada pelo Rumos Itaú Cultural 2015-2016, terá sua  exibição no dia 05 de abril, no Cine Banguê, em João Pessoa, às 19h.

Após participação em três festivais internacionais, com sessões ocorrendo na Venezuela, na República Dominicana e no Canadá, o filme fará parte de um ciclo de exibições que serão realizadas em diversas capitais brasileiras. Como parte dos eventos, debates com a presença de importantes nomes da crítica e o público presente serão realizados ao final de cada sessão.

Em João Pessoa, a sessão acontece em parceria com o Cine Bangüê. O debate será mediado pelo pesquisador, curador e crítico de cinema filiado à Abraccine, André Dib, além de contar com a presença da realizadora, pesquisadora em Artes, produtora e figurinista, Caroline Oliveira; da antropóloga com pesquisa na área do cinema documentário, Juliana Crelier, bem como do professor da UFPB, escritor, fotógrafo e realizador, Pedro Nunes.

Para o presidente da Associação Brasileira de Críticos de Cinema, Paulo Henrique Silva, a Sessão Abraccine busca apresentar um olhar diversificado sobre os filmes. “A produção no país continua forte, mas a reflexão cinematográfica, fundamental para a construção de uma identidade brasileira nas telas, vem sofrendo um grande déficit, com filmes entrando e saindo de cartaz sem o devido debate”, afirma Paulo Henrique.

Sobre o filme

Quarto Camarim é o primeiro longa-metragem dos diretores Camele Queiroz e Fabricio Ramos. O filme, por meio de uma abordagem documental, mostra o reencontro, depois de vinte e sete anos, entre uma sobrinha, que é a própria diretora, e a sua tia, com quem não manteve nenhum contato desde a sua infância. Sua tia se chama Luma, é travesti, trabalha como cabeleireira e vive em São Paulo.

Narrativamente, o filme assume contornos dramáticos e estéticos que partem de uma relação corpo a corpo entre duas individualidades, cujas tensões são mediadas pelo próprio cinema. O resultado, segundo a dupla de cineastas, é uma obra de mise-en-scène compartilhada entre a diretora e a tia, que protagonizam o longa. Sem abrir mão da abordagem temática sensível de impacto político e social, Quarto Camarim elabora cinematograficamente um testemunho de vivência pessoal e íntima.

Para a dupla de cineastas, a iniciativa da Sessão Abraccine tem um impacto de mudança de paradigma, num cenário no qual são conhecidas as imensas dificuldades que um longa independente enfrenta para obter visibilidade no cenário cultural. “Há uma dupla importância na ação da entidade que, além de promover o acesso a um público variado, de diferentes cidades em diferentes salas (um público provavelmente mais diversificado do aquele predominante nos festivais),valoriza o estatuto da crítica (eventualmente diminuído nos festivais pelas pressões naturais de curadorias e júris), aproximando a perspectiva da crítica à intervenção aberta do público, já que o evento estimula a participação do público nas conversas após cada sessão,com a presença de outros debatedores e mediadores além do próprio crítico de cinema”, afirmam Camele e Fabrício.

 

abraccine-geralSERVIÇO

O QUE: SESSÃO ABRACCINE: QUARTO CAMARIM, DE FABRICIO RAMOS E CAMELE QUEIROZ (SEGUIDA DE DEBATE)
QUANDO: 05 DE ABRIL DE 2018
HORÁRIO:  19h

QUANTO: ENTRADA GRATUITA (SUJEITO A LOTAÇÃO DA SALA – RETIRADA DE CONVITES A PARTIR DAS 17H30)
ONDE: CINE BANGUÊ – ESPAÇO CULTURAL JOSÉ LINS DO REGO – RUA ABADIAS GOMES DE ALMEIDA, 800 – TAMBAUZINHO – JOÃO PESSOA

 

CONTATO:

Cine Bangüê: (83) 3214-7147

Deixe uma resposta