Exposição de Cocares homenageia as agremiações carnavalescas da capital paraibana

expo cocaresCelebrando as raízes brasileiras, a Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) abriu, no último sábado (10), a IV Exposição das Agremiações Carnavalescas Tribos Indígenas. A mostra reúne oito cocares do desfile das tribos do Carnaval Tradição da capital paraibana e pode ser visitada até o dia 31 de março na Praça do Povo do Espaço Cultural José Lins do Rego.

Durante todo o período da exposição, o público pode interagir com os cocares, simulando o personagem “espião”, que faz parte deste folguedo de característica ameríndia, presente na região Nordeste do Brasil, e que aqui na Paraíba tem características próprias na dança, nas indumentárias e na música. Este ano a mostra exibe adereços das tribos Tabajaras, Tupi Guanabara, Guanabara, Tupi Guarani, Xavantes, Tupinambás, Papo Amarelo e Africanos.

Tribos Indígenas do Carnaval da Paraíba – São uma expressão significativa para compreensão da identidade cultural da Paraíba. Algumas são muito antigas como a Tribo Tupinambá fundada em 1936 e a Tribo Africanos, que acabou de completar 100 anos de existência.

Este folguedo foi registrado por Mário de Andrade em sua “Missão de Pesquisas Folclóricas” em 1938, constando também em seu livro “Danças dramáticas do Brasil”. O enredo da brincadeira remete às histórias de guerras entre colonizadores e entre os próprios povos nativos do litoral paraibano.

Vale esclarecer que estes grupos não são formados pelos povos indígenas, mas por pessoas de várias comunidades da capital paraibana que participam dos desfiles do carnaval tradição.

A exposição “Agremiações Carnavalescas Tribos Indígenas” é uma ação da Funesc, através do em parceria com as Agremiações Carnavalescas Tribos Indígenas da capital paraibana. Além de celebrar as manifestações culturais das tribos indígenas, o objetivo deste evento, que nasceu de diálogos entre a Funesc e as agremiações, é fortalecê-las, difundindo não só um passado histórico, mas o presente vivo e culturalmente rico que as comunidades indígenas recriam e preservam a cada Carnaval, passando as tradições de pai para filho.

Serviço:

IV Exposição das Agremiações Carnavalescas Tribos Indígenas

Período: 10 a 31/03, das 7h às 22h

Local: Praça do Povo do Espaço Cultural José Lins do Rego, próximo ao Planetário

Acesso: gratuito

Deixe uma resposta