Chico Limeira conquista 1º lugar e prêmio de melhor intérprete no Festival de Música da Paraíba

Em uma noite marcada pela emoção, o cantor e compositor Chico Limeira foi o grande vencedor do Festival de Música da Paraíba. Ele defendeu a canção “Imprópria” e arrematou o primeiro lugar, além de faturar o prêmio de Melhor Intérprete. A etapa final do festival aconteceu no último sábado (27), no Teatro de Arena do Espaço Cultural, encerrando com show de Chico César. O evento contou com a presença do governador Ricardo Coutinho, que esteve na plateia prestigiando os compositores paraibanos.

O segundo lugar ficou com Tom Drummond pela canção “Capitu” e a terceira colocação ficou com o Quarteto Avuô pela música “Sopro da Loca”. Limeira levou R$ 12 mil (R$ 10 mil pela primeira colocação e mais R$ 2 mil pelo título de melhor intérprete). Tom Drummond recebeu R$ 5 mil e o terceiro colocado ficou com R$ 3 mil.

Quase 3 mil pessoas compareceram à finalíssima do festival. A presidente da Funesc, Nézia Gomes destacou a importância do festival realizado pelo Governo da Paraíba (por meio da Funesc, Secult e Rádio Tabajara). “Estamos fechando com chave de ouro essa experiência maravilhosa. Foi um projeto grandioso em meio a um momento de crise e nós fomos ousados em realizar um festival estadual, inclusive com premiação em dinheiro. Nossa final foi um grande sucesso. Todos ganham: o governo, os músicos e, especialmente, o povo, que pode conhecer e valorizar a música da Paraíba”, destacou.

A superintendente da Rádio Tabajara, Duda Santos, disse estar em verdadeiro êxtase ao final das apresentações e revelação do resultado. “Mostramos para a Paraíba e para o país inteiro a riqueza da nossa música em um festival marcado pela diversidade. Tivemos músicas de vários ritmos e é essa mistura que torna a nossa música tão bonita. E o público tem participado, tem interagido em todas as etapas. Nas eliminatórias de Sousa e Campina Grande, na final… Acertamos na dosagem. Esse governo se preocupa com a cultura e trabalha no sentido de valorizar nossa riqueza cultural”, comentou.

Chico Limeira, que já havia participado de festivais anteriores como o MPB Sesc, estava extasiado com sua primeira vitória. Para ele, todos os 11 concorrentes estavam à altura do prêmio. “Estou incrédulo com a quantidade de músicas boas. Encaro esse festival como uma semente para novas parcerias. Fiz novos amigos, ouvi e aprendi a prestar atenção em músicas lindas”, falou. Sobre o prêmio de melhor intérprete, o compositor se diz surpreso: “Não esperava por isso em uma noite que teve Polyana Resende, Marcos Vinícius, Tom, Titá… Eu ali no palco com as minhas mungangas,  levei esse prêmio que foi uma verdadeira surpresa”. Sobre seus  próximos passos o compositor revela que pretende dar sequência à sua carreira solo e já anuncia novo disco de carreira, que deve se chamar “Subversamba”.

A comissão julgadora, que teve o paraibano Geraldo Vandré como presidente de honra, contou com um time de primeira: José Telles, Fernando Santos, Hernan Halak, Marcello Penedo e Renato Bandeira.

A banda base foi um dos destaques do festival. Presente em todas as etapas acompanhando os intérpretes, o time tem direção musical de Sérgio Gallo, arranjos de Emanoel Barros, Gallo e Marcelo Villor. A banda base é formada por Sérgio Gallo (baixo), Léo Torres (guitarra), José de Arimatéia (sax), Gilvando Pereira (trombone), Igo Wendel (teclado e sanfona), Emanoel Barros (trompete), Otacílio Feitosa (percussão), Glauco Andreza (bateria), Marceliano (vocal) e Grazi Vilanueva (vocal).

Após a divulgação do resultado e da entrega simbólica dos cheques aos vencedores, o Teatro de Arena contou com um show do cantor e compositor Chico César. Acompanhado de banda, ele cantou seus sucessos para um teatro lotado.

Fotos: Thercles Silva e Marcelo Máximo

Deixe uma resposta