Music From Paraíba fecha o ano com shows de Pepysho Neto e Dida Fialho

 

Colagem sem títuloA edição de dezembro do projeto Music From Paraíba (a última do ano), traz os músicos Pepysho Neto e Dida Fialha.  As apresentações acontecem no domingo (17), a partir das 20h, no Teatro de Arena do Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa. A entrada é gratuita. O projeto é uma realização da Funesc.

 

O Music From Paraíba é um projeto de divulgação da música dos artistas paraibanos no Brasil e no exterior. A primeira versão da coletânea reuniu 20 canções de diferentes artistas e grupos paraibanos.

 

Na sua segunda edição, o projeto foi ampliado, trazendo 71 músicas de artistas paraibanos ou radicados no estado. As faixas estão distribuídas em quatro CDs organizados em um box que lembra o formato capa de LP de vinil com arte assinada pelo designer Silvio Sá.

 

Para a terceira edição, foram selecionadas 50 canções de 50 artistas diferentes. Na coletânea, há representantes de diversos gêneros como rock, forró, samba, música eletrônica, jazz, música instrumental, funk, blues, reggae, brega, entre outros.

 

Ao longo do ano, é realizada uma temporada de shows com artistas contemplados na coletânea. Os shows são realizados uma vez por mês e, além de João Pessoa, o projeto percorre municípios do interior da Paraíba, a exemplo de Campina Grande, Cajazeiras, entre outros.

 

Pepysho Neto – Nascido em Campina Grande-PB. Um libriano de sensibilidade e bom gosto musical como compositor, violonista e cantor. É perfeccionista e um profissional exigente. A música faz parte da sua vida desde 1984, quando iniciou sua carreira aos 15 anos como vocalista de algumas bandas de baile. Em 1987 seguiu carreira solo fazendo da Voz e do Violão seu aporte para muitas outras possibilidades artísticas e culturais.

 

Em outubro de 2005 Pepysho Neto lança seu primeiro CD – Pelo Brasil dos Festivais – No repertório músicas inéditas e vencedoras de festivais pelo Brasil. Ao ouvir o CD, percebemos o amadurecimento profissional em 21 anos de estrada, encanta pela convicção dos sentimentos musicais, poéticos e regional em ritmos e melodias diversificadas. A colheita de sua experiência em Festivais de Músicas e adquiridas nas estradas da lida com a plenitude de um monge e de quem aqueceu seu ouro até virar jóia.

 

Seu CD traz uma sonoridade que encanta ouvidos mais exigentes. Não é um trabalho fogo de palha aventureiro tão comum no mercado musical dos dias de hoje. É uma Pérola da Música Brasileira que aflora para fazer história em dez músicas escolhidas dentre muitas outras especiais: A Sombra de um Lugar (Pepysho Neto), finalista em todos os festivais que participou; Prisma (Carlinhos Veloz), 2º lugar em Monte Carmelo – MG; Girassol (Pepysho Neto\Tom Andrade), 3º lugar em Monte Carmelo – MG; Violinos do Ar (Dudé das Aroeiras), 1º Lugar em Sertânia -PE; Balé Tonto do Vaqueiro (Oliveira do Ceará\B.C Neto),1º Lugar em Pinheiro – MA; Olho D água (Pepysho Neto), 3º Lugar em Muzambinho – MG; Puçangueira (Eudes Fraga\Joãozinho Gomes), 1º Lugar em São José do Egito – PE; Canto Carajás (Pepysho Neto), 1º lugar em Conceição do Araguaia – PA; Língua\gens(Orley Massoli), 1º Lugar em Parnaíba – PI; Boi Viola (Pepysho Neto\João Barreto), 1º lugar em Uberaba – MG.

 

Todas as músicas trazem o cheiro das raízes regionais brasileira, com a força já conhecida do cancioneiro nordestino, mas com uma sutileza e atmosfera singela em letras telúricas e arranjos criativos de Jorge Ribbas, Pepysho Neto e Gabmar Cavalcanti, experientes músicos que também tocam em todas as musicas.

 

Faz dos Palcos dos Festivais de Música pelo Brasil sua escola musical e grande vitrine de divulgação dos artistas independentes. Um participante vitorioso que coleciona prêmios pelo país. Tem algumas de suas músicas registradas em coletâneas de vários Festivais. No seu Estado natal, foi vencedor e é participante assíduo do Forró Fest (Festival de Música Nordestina realizado na, com final em Campina Grande, desde 1990). Em 15 participações, Pepysho foi duas vezes primeiro lugar, um vez segundo e três terceiro lugar. Ganhou festivais em São Paulo, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Maranhão, Piauí e participações em outros Estados.

 

Dida Fialho – Em 1975, participou da primeira coletiva de música com o grupo Ave Viola, tendo naquele mesmo ano gravado o disco “Requien para o Circo”, com a participação de Zé Ramalho.

Viajou todo o Brasil com a peça teatral “O Auto da Compadecida”, de Ariano Suassuna, dirigida por Fernando Teixeira.

 

Percorreu todo o interior de São Paulo com shows de música produzido por Pedro Neves. Participou de vários festivais de música na Grande São Paulo – SP. Participou do Projeto Pixinguinha no Nordeste e do grupo folclórico do Liceu Paraibano. Cantou no Coral Universitário da Paraíba durante a regência de Clóvis Pereira. Firmou residência no Rio de Janeiro por 12 anos, ampliando o currículo artístico, fazendo parceria com músicos de expressão da MPB, a exemplo de Jota Morais (maestro arranjador). Participou da montagem da peça teatral “Morte e Vida Severina”, de autoria de João Cabral de Melo Neto, numa produção da Casa da Gávea e direção geral de Cristina Pereira.

 

De volta à Paraíba, ganhou o 7º Forró Fest da TV Globo Paraíba com a música “Cantador de Rua” e atualmente divulga seu álbum “Pensadores Virtuais”, produzido por Jota Moraes, um lançamento do selo Malagueta Music do Brasil.

 

 

Serviço

Music From Paraíba apresenta: Pepysho Neto + Dida Fialho

Data: 17/12 (domingo)

Hora: 20h

Local: Teatro de Arena do Espaço Cultural

Entrada gratuita

Realização: Funesc

Informações: 3211-6225

 

 

 

Deixe uma resposta