OSPB nos Bairros encerra temporada 2017 com concerto na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves  

ospb nos bairros_igreja são francisco_24.08.17_thercles silva (15)A Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, principal igreja católica da Paraíba, situada no Centro de João Pessoa, será o cenário para o concerto de encerramento da programação deste ano do OSPB nos Bairros, projeto da Orquestra Sinfônica da Paraíba que tem como objetivo levar a música para moradores de comunidades da Capital e de outras cidades do Estado. O concerto, que será o 14º oficial da Temporada 2017, será nesta quinta-feira (19), às 20h, com regência do maestro Luiz Carlos Durier e participação do Coro Sinfônico da Paraíba. A entrada é gratuita.

“Vai ser um grande momento para todos nós, para a Orquestra Sinfônica e para a população que lá estiver presente, para que a gente possa desfrutar da companhia deles e fazer um belo concerto”, disse o maestro Durier. “Com essa apresentação, a gente está encerrando a temporada do concerto nos bairros e nas igrejas e planejando já pelo menos uns dez concertos para o próximo ano, para a temporada 2018”, informou.

A expectativa, de acordo com o maestro, é que a igreja esteja lotada. “Nós preparamos um repertório muito interessante, constituído de música sacra, música brasileira e música americana. Vai ser um concerto leve, um concerto para que as pessoas possam sair de lá com as almas bem leves. É o que a gente preparou para a população. Então aproveitamos para convidar todo mundo”, finalizou Durier.

O concerto será aberto por “Três Peças Nordestinas”, do compositor, arranjador, pianista e regente pernambucano Clóvis Pereira (1932), autor de frevos, caboclinhos e maracatus, além de obras para coro e orquestra e de peças para orquestra sinfônica. A relação do compositor com a Paraíba inclui a atuação como professor da UFPB e regente do Coral Universitário da Paraíba.

Em seguida, será a vez de “Original Rags – Ragtime”, do compositor e pianista americano Scott Joplin (1868-1917). Além de ser considerado o “pai do jazz”, Scott é também uma das figuras mais importantes no desenvolvimento do ragtime clássico (uma das principais influências na fase inicial do jazz, juntamente com o blues), com a possibilidade de admitir composições extensas, como óperas e sinfonias.

O público presente na Catedral, igreja construída em 1586 pelos primeiros colonizadores da Paraíba como forma de homenagear Nossa Senhora das Neves, vai testemunhar também a execução da “Sinfonieta n. 1 (dividida em allegro moderato, andante e allegro)”, do compositor brasileiro Samuel Krahenbuhl (1980), professor de Violino, Viola, Regência, Composição, História da Música, Música de Câmera e Escrita Musical na Escola de Artes da Unasp/HT e professor de Violino e Viola da Unasp/EC. O compositor é ainda regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem da Unasp/HT e da Spalla da Orquestra Sinfônica Jovem da Unasp/EC.

Para encerrar o último concerto desta temporada do Projeto OSPB nos Bairros, 40 coralistas do Coro Sinfônico da Paraíba participam da apresentação da “Cantata n. 147 – Jesus Alegria dos Homens”, de J. S. Bach (1675 – 1750), e “Allelluia do Oratório O Messias”, de G. F. Haendel (1685 – 1759).

OSPB nos Bairros

Em João Pessoa, o projeto OSPB nos Bairros já levou a Orquestra Sinfônica da Paraíba às igrejas São Francisco de Assis, em Mangabeira; Nossa Senhora Aparecida e Santíssima Trindade, no Valentina Figueiredo; Santíssima Trindade, no José Américo; São Francisco de Assis, no Centro, e São José Operário, no bairro de Cruz das Armas. O projeto foi também a Campina Grande no último dia 11 de outubro, para um concerto comemorativo aos 153 anos da cidade, no Parque Bodocongó.

Regente

Paraibano de João Pessoa, Luiz Carlos Durier é o regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB) há 20 anos. Seu trabalho direcionado para jovens músicos em formação tem reconhecimento em todo o Brasil. Em setembro de 2013 foi nomeado diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB). No ano de 2012, o maestro recebeu a Comenda de Honra ao Mérito, pelo desempenho profissional frente à OSPB.

Entre suas atividades, conduziu a OSPB na gravação ao vivo do CD da cantora Marinês e sua Gente e do DVD Sivuca e os Músicos Paraibanos. Com a OSPB e a OSJPB, esteve à frente de concertos com artistas populares como Ângela Rô Rô, Arnaldo Antunes, Tico Santa Cruz e Renato Rocha (Detonautas), Flávio José, Genival Lacerda, Alcione, Toninho Ferragutti, Geraldo Azevedo, Dominguinhos e Zélia Duncan.

Por dois anos consecutivos, Luiz Carlos Durier regeu a Orquestra Sinfônica da Paraíba e a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba em grandes concertos comemorativos ao aniversário da cidade de João Pessoa, com artistas paraibanos, que lotaram o Teatro Pedro do Reino, no Centro de Convenções. No dia 5 de agosto do ano passado, a apresentação teve como destaque o cantor e compositor Zé Ramalho, e neste ano, as atrações foram as cantoras Cátia de França e Nathalia Bellar.

Coro Sinfônico da Paraíba

Fundado em 1960, é um dos grupos oficiais da Orquestra Sinfônica da Paraíba, formado por coristas da mais larga experiência e das mais variadas idades e profissões, que desenvolvem o gosto pelo canto coral, com o objetivo de proporcionar a todos uma música de qualidade. Desde então tem atuado junto à Orquestra Sinfônica da Paraíba e Orquestra Sinfônica Jovem, em diversos concertos, com grande repercussão no meio musical, apresentando importantes obras para coro e orquestra, além de concertos didáticos e populares.

O grupo tem, em seu currículo, inúmeras apresentações em festivais nacionais e internacionais em diversas partes do Brasil e em encontros de coros. O maestro Daniel Seixas é o regente do Coro Sinfônico da Paraíba.

Serviço:

14º Concerto Oficial da Temporada 2017 da Orquestra Sinfônica da Paraíba

Regente: Luiz Carlos Durier

Participação: Coro Sinfônico da Paraíba

Dia: 19/10/2017 (quinta-feira)

Hora: 20h

Local: Catedral Basílica Nossa Senhora das Neves, Praça Dom Ulrico, s/n, Centro, João Pessoa (PB)

Telefone: (83) 3221-2503

Ingresso: Gratuito

Deixe uma resposta