Galeria Archidy Picado recebe a exposição ‘menino perdido’, de Carlos Mélo

“Estado de solidão, com uma performance feita para ser registrada em fotografia, onde o próprio artista se cobre com uma manta de selar cavalos e se posiciona em cima de uma pedra ao mesmo tempo que parece uma ave em repouso e um ser estranho prestes nascer”. A imagem descrita está presente na exposição ‘Menino Perdido’, que o artista visual Carlos Mélo inaugura, na quinta-feira (14), às 19h na Galeria Archidy Picado do Espaço Cultural José Lins do Rego. O período de visitação se estende até 22 de outubro. O acesso é gratuito e a galeria funciona de segunda a domingo.

Sinopse – “O sexo crescia em mim mais depressa que meus braços e minhas pernas ” diz Carlos Melo, o “menino perdido”, como era chamando pelo autor, no livro O menino de engenho de José Lins do Rego, ao se referir ao personagem do livro como uma criança vítima de uma tragédia familiar que o levou a um estado permanente de solidão. A exposição cria um ambiente de intensidades, dividido em três estados:

Estado de medo, como uma faca de dois gumes.

Estado de solidão, com uma performance feita para ser registrada em fotografia, onde o próprio artista se cobre com uma manta de selar cavalos e se posiciona em cima de uma pedra ao mesmo tempo que parece uma ave em repouso e um ser estranho prestes nascer.

Estado de morte, projetando um frame do filme menino de engenho de Walter Lima Junior (1965), onde se vê a mão do menino arranhando a parede da casa ao ouvir o tiro do pai que matou a mãe projetado sobre a Bandeira da Paraíba hasteada dentro do museu do escritor.

Carlos Mélo e Carlos Melo, se encontram nesse lugar que segundo o artista é comum aos dois. Um lugar do sensível, das semelhanças existenciais e de um ser ora inventivo ora inventado. (Texto do artista Carlos Mélo).

Carlos Mélo – Artista visual. Nasceu em Riacho das Almas (PE), em 1969. Entre 1989 e 2000, José Carlos de Mélo faz cursos de história da arte e de pesquisa plástica, no Instituto de Arte Contemporânea, IAC, Recife; de multimeios, com Paulo Brusky, na Associação Brasil-América, ABA, Recife, além de um curso no Barbican Centre, Londres. Sua obra apresenta uma reflexão fenomenológica de temas como arte, religião e sagrado na atualidade, sexo, memória, morte e a dimensão do que nos escapa no imaginário cotidiano. Trabalha no interstício em que as características das coisas são percebidas com a condição de serem traduzidas em signos, sem que necessariamente lembrem as próprias coisas a que se referem.

Formação

2004 – Workshop com o artista suíço Jean Stern, João Pessoa – PB (Brasil) 2002- Workshop “Intevenção na Paisagem” com Penélope Wehrli – FUNDAJ – Recife – PE | 2001- Workshop “Rumus Visuais” – Itau Cultural – São Paulo – SP | 2000- Workshop “ Os Multimeios: do Futurismo à Contemporaneidade” com Paulo Brusky – ABA – Recife – PE | 1997 a 1998- Curso de História da Arte Moderna e Contemporânea e Pesquisa Plástica no Instituto de Arte Contemporânea do Recife – PE |  1992 a 1996- Curso de Extensão Universitária – Desenho e Pintura. Escola de Belas Artes da UFPE – Universidade Federal de Pernambuco – Recife – PE | 1994- Estudos de desenho e pintura no Atelier Novo, Museu de Arte Contemporânea – MAC de Olinda – PE.

Principais exposições – Exposições em meios eletrônicos, 2012 “Extravio Amerìndio” – Site da Fundação Iberê Camargo.

Projetos – 2014 Idealizador e Coordenador geral da 1ª Bienal do Barro do Brasil – Caruaru – PE.

Individuais

2016 – “ tripa “ da séria Asselvajamento ( performance ) – FUNESC – João Pessoa – PB

2016 – “ grande mau “ – Galeria Virgilio – São Paulo – SP

2016 – “Carlos Mélo” – Usina Santa Terezinha – Santa Terezinha – PE

2016 – “ Macunaíma “ ( performance ) PER-FORMA – SESC Bom Retiro – São Paulo – SP

2016 – ” a palavra vista por dentro ” – Museu Mulio La Greca – Recife – PE

2015 – “agreste telúrico” – CCBN ( centro cultural banco do nordeste ) Souza – PB

2012- “sobre humano” Galeria Laura Marsiaj – Rio de Janeio – RJ

2011- “Carlos Mélo”Galeria Moura Marsiaj – São Paulo – SP

2010 – Quando é arte? –  “ocorpobarroco” Casa da Ribeira – Natal – RN

“Entre-Campos”Galeria 3+1 –  Lisboa – PT

“Experiência Sensível” Galeria Mariana Moura – Recife-PE

2009 –  “A cura”  Galeria Laura Marsiaj – Rio de Janeiro – RJ

2008 – ONDAS: corpo sensível/lugar profundo: ONDAS – Galeria Mariana Moura – Recife

2006/7 –  “Véspera” Salão de Artes Plásticas de Pernambuco – MAC – Recife – PE

2005 – “Documento” Galeria Mariana Moura – Recife – PE

2004 – “Terreno” Paço das Artes -São Paulo – SP

2003 – “Carnos” Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães – MAMAM – Recife – PE

2002 – “Zone” Instituto de Arte Contemporânea da UFPE – Recife – PE

2001 – “O Lugar do Corpo” Centro Cultural São Francisco – João Pessoa – PB

2000 – “Nômeno” Galeria Vicente do Rego Monteiro – Fundação Joaquim Nabuco – Recife – PE

1998 – “Ausência em Pequeno Formato” Galeria Pequeno Formato, UFPE – Recife – PE

1997 – “Carlos Melo” – Desenhos e Colagens – Instituto de Arte Contemporânea da UFPE -RecifePE

Coletivas

2016 – Wespe und Orchidee no Grimmuseum –  Berlim – Alemanha

2016 – Leilão Pivô – Pivô – São Paulo – SP

2016 – Dublê de Corpo – Galeria Carbono – São Paulo – SP

2016 – “sistantes mundos/proximo lugares” – MAC CE – Fortaleza – CE

2015- 19º Festival de Arte Contemporânea SESC Videobrasil Panoramas Sul – São Paulo – SP

2015 – Cena Contemporêna – Museu do Estado de Pernambuco – Recife – PE

2014 – Prêmio Energisa de Artes – João Pessoa – PB

2014 – “ Refrações na Paisagem “ – Dragão do Mar – Fortalexa – CE

2014 –  3ª Bienal da Bahia – Salvador – BA

2014 – “ A realidade do sonho “ – BNB – Fortaleza – Ceará – CE

2013 – 18º Festival de Arte Contemporânea SESC Videobrasil Panoramas Sul – São Paulo – SP

2013 – Blind Field – Krannert Art Museum – University of Illinois at Urbana-Champaign – EUA

2012 – “espelho refletido” – Centro Cultural Hélio Oíticica – Rio de Janeiro – RJ

“Metrô de Superfície” – Paço das Artes – São Paulo – SP

2011 –  “Extranatureza” – 8a Bienal do Mercosul em Porto Alegre

“Extranatureza – 6a Ventosul – Bienal de Curitiba

The 2nd Annual TESOL International Film Exhibit Features Portuguese and Brazilian Film            and Video Art in NYC

“Landscape Bodies “ – Video Performance in Latin America – IKRA Festival – Dance & Performance – Haparanda-Tornio, Suécia

“Extranatureza” – Revista Select – SP Arte – São Paulo

2010 – “ Pieces end Parts” – Plataforma Revólver – Lisoba – PREC»GRU« Atelier 397 – São Paulo

“Sujeito:Corpo” SESC Pinheiros – São Paulo – SP

Contido não Contido –  MAMAM – Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães – Recife – PE

2009 –  “Cartas e Trajetos” Centro Cultural Usiminas – Joao Pessoa – PB

2008/2009 –  Nova Arte Nova – CCBB – Rio de Janeiro – RJ

CCBB – São Paulo – SP

2008 –  Futuro do Presente – Itaú Cultural – São Paulo – SP

2007 –  Novas Aquisições 2006-2007 – Coleção Gilberto Chateaubriand – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – MAM – RJ

2006/07 –  Coleção do MAMAM – Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães – Recife – PE

2006 –  Geração da Virada 10+1: Anos Recentes da Arte Brasileira – Instituto Tomie Ohtake – São Paulo – SP

XII Salão UNAMA de Pequenos Formatos – Galeria de Arte Graça Landeira – Belém

É HOJE na Arte Brasileira Contemporânea – Santander Cultural – Porto Alegre

XII Salão de Arte da Bahia – Museu de Arte Moderna da Bahia – MAM – Bahia

 

 

2005 – Territórios Transitórios – Paris – França

Verbo – Galeria Vermelho – São Paulo – SP

O Corpo na Arte Contemporânea Brasileira – Itaú Cultural – São Paulo

2004 – Tudo Aquilo que Escapa – MEPE – Recife – PE

II Bienal do Desenho – João Pessoa – PB

2003 –  Latinidades – Repentes Visuais – SESC – São Paulo – SP

60 Salão de Arte do Paraná – MAC – Curitiba – PR

Experimental – Centro Cultural Dragão do Mar – Fortaleza – CE

III Salão Nacional de Arte de Goiás – Goiânia – Goiânia – Go

2002 –  IX Salão de Arte da Bahia – Museu de Arte Moderna da Bahia – MAM

II Salão Nacional de Arte de Goiás –  Goiânia – GO

Arte: Sistema e Redes – Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará – Fortaleza – CE

Nômeno: Souvenir do Algo – Projeto Prima Obra – FUNARTE – Brasília – DF

Rumos da Nova Arte Contemporânea Brasileira – Fundação Clóvis Salgado – Palácio das      Artes – Belo Horizonte – MG

Arte: Sistema e Redes – Itaú Cultural – São Paulo – SP

Artistas de Pernambuco Brasil – Fundação da Juventude – Porto, Portugal

VII Salão de Arte do Pará – Belém – PA

2001/02 –  Projeto Rumos Itaú Cultural Artes Visuais – São Paulo – SP

2000 – Permanências e Rupturas – Torre Malakoff – Recife – PE

1999 – Projeto Rumos Visuais – Itaú Cultural – São Paulo – SP

Arte Contemporânea [2000-1] Pernambuco – MAMAM – Recife – PE

Arte Contemporânea [2000-1] Pernambuco – MAM  – Bahia – BA

Salão de Novos Talentos da Arte Pernambucana – MAC – Olinda – PE

1998 – V Salão de Arte MAM – MAM – Bahia – BA

Arte Contemporânea – Galeria de Pequeno Formato – UFPE – Recife – PE

Prêmios

2015 – Prêmio Foco Bradesco Art Rio – Rio de Janeiro – RJ

2012 – Festival de Video Arte – IAC – UFPE – Recife – PE

2011/12 – Prêmio ENERGISA de Artes Visuais – Usina Energisa – João Pessoa – PB

2010 – Prêmio Brasil Arte Contemporanea – “Mostras de Artistas no Exterior” – Bienal de São Paulo

2008 –  Selecionado entre os 10 projetos de artistas brasileiros escolhidos para eceber destaque no site da Fundaçao Ibere Camargo – Porto Alegre – RS.

2006 – II Prêmio CNI SESI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas.

2006 – Prêmio Aquisição no XII Salão UNAMA de Pequenos Formatos, Belém.

2005 – Prêmio Bolsa de Pesquisa no XLVII Salão de Artes Plásticas de Pernambuco, Olinda.

2003 – Prêmio de Aquisição no III Salão de Artes de Goiás, Goiânia.

2002 – Prêmio Aquisição do IX Salão de Arte da Bahia, Salvador.

1999 – Prêmio Aquisição no Salão de Novos Talentos da Arte Pernambucana, Olinda.

Residência

2010 – Home end Abroad – Triangle Art Trust – Sintra – Portugal

2014 – 3ª Residência Artistica – Fundação Joaquim Nabuco e BNB – Souza/PB

2015 – Prêmio de Residência Artística – Fundação de Cultura de Recife – PE

2016 – Pivô – Residência Artística – São Paulo – SP

2016 – Usina Santa Terezinha – Santa Terezinha – PE

2016 – Arapuca Art Residence – Conde – Paraíba – PE

Serviço:

Exposição: “menino perdido” – artista: Carlos Mélo

Abertura: sexta-feira (14 de setembro), às 19h

Visitação: até 22 de outubro, de segunda a domingo

Horário de visitação: 8h às 17h

Deixe uma resposta