Orquestra Sinfônica da Paraíba apresenta concerto com músicas de Beethoven e regência de Daniel Guedes

orquestraA música de Beethoven será o destaque do concerto desta quinta-feira (20) da Orquestra Sinfônica da Paraíba. Um concerto para violino e orquestra e uma sinfonia do compositor alemão estão no programa do 3º Concerto Oficial da Temporada 2017, que acontece a partir das 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa. Os ingressos custam R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia entrada).

O maestro carioca Daniel Guedes, regente da Academia Jovem Concertante, regente associado da Orquestra Sinfônica de Barra Mansa e professor de violino da Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), vai desempenhar as funções de regente e solista neste concerto.

A apresentação começa com a execução da “Sinfonia nº 4 em Si Bemol Maior, Op. 60” e segue, após o intervalo, com o “Concerto para Violino e Orquestra em Ré Maior, Op. 61”, que terá o maestro Daniel Guedes como solista.

As duas composições que serão destaque deste concerto da OSPB estão incluídas em uma fase de extraordinária fertilidade criativa, com o surgimento de numerosas obras-primas de Beethoven, entre 1803 e 1809.  O compositor alemão Ludwig van Beethoven (1770 – 1827) integrou o período de transição entre o Classicismo (século XVIII) e o Romantismo (século XIX). É considerado um dos pilares da música ocidental, pelo incontestável desenvolvimento, tanto da linguagem como do conteúdo musical demonstrado nas suas obras, permanecendo como um dos compositores mais respeitados e mais influentes de todos os tempos.

É a primeira vez que Daniel Guedes atua com a OSPB, tanto como solista quanto como regente, embora já tenha tocado algumas vezes na Paraíba com a Camerata Brasílica, em recitais e, no ano passado, como solista e regente da Orquestra Sinfônica da UFPB.

“É um concerto muito especial, porque estou tendo a possibilidade de tocar um dos mais belos concertos para violino e de tocar e reger. É muito especial poder ter esse primeiro contato já dessa forma com a orquestra, porque é uma grande música de câmera, na verdade. É uma interação muito grande entre músicos e solista, justamente pelo fato do solista ter também a responsabilidade de conduzir a obra, então, ele possibilita também essa interação”, disse o maestro.

“Tem ainda a Sinfonia nº 4, de Beethoven, que foi escrita na mesma época do Concerto para Violino e é uma sinfonia belíssima, que infelizmente ficou um pouco menos tocada por estar logo antes da 5ª Sinfonia, que ficou tão famosa, e logo depois da Eroica também, que é a terceira, então são duas sinfonias que ficaram muito conhecidas e a quarta ficou ali no meio, mas ela não é menos especial do que essas duas sinfonias”, explicou.

Daniel Guedes destacou a qualidade dos músicos da Paraíba, com quem ele teve o primeiro contato no ensaio da noite de segunda-feira. “A Paraíba sempre produz grandes talentos e já produziu grandes músicos que se destacaram no Brasil e fora do Brasil também. É muito especial para mim poder estar tocando com uma orquestra tão tradicional, uma orquestra que está entre os melhores do Brasil”, observou o maestro, finalizando com um convite ao público: “a expectativa é grande para o concerto e gostaria de convidar o público para comparecer e ter a oportunidade de ouvir a orquestra tocando a obra desse grande gênio da música, que é Beethoven”.

Regente e solista

Daniel Guedes é reconhecido como um dos principais músicos de sua geração, e vem atuando como violinista, violista, camerista, regente e professor. Recentemente foi convidado para ocupar o cargo de regente associado da Orquestra Sinfônica de Barra Mansa, e nesta temporada está regendo obras como a Sinfonia nº 5 de Mahler, assim como obras de Brahms, Schumann, Wagner e Ravel, entre outras, na Sala Cecília Meireles, Teatro Municipal do Rio e em Barra Mansa.

Daniel Guedes iniciou seus estudos de violino aos sete anos com seu pai, e aos 13 anos venceu o Concurso Jovens Concertistas Brasileiros, ganhando bolsa de estudos da Capes para estudar no exterior. Estudou na Guildhall School of Music, cursou bacharelado e mestrado na Manhattan School of Music de Nova York, e posteriormente estudou regência. Foi vencedor dos concursos Bergen Philharmonic Competition e Waldo Mayo Memorial Award, prêmio este que lhe valeu um concerto no Carnegie Hall de Nova York tocando o Concerto n°1 de Max Bruch.

Desde os 10 anos vem atuando como recitalista, camerista e solista das principais orquestras brasileiras e também nos EUA, Canadá, Inglaterra, Alemanha, Noruega, Itália e América do Sul. É membro do Quarteto da Guanabara, grupo com mais de 40 anos de existência no cenário musical carioca, e atua em duo com o violonista Mario Ulloa desde 2009, tendo explorado um repertório inédito para esta formação, gravando dois CDs pelo Selo Rob Digital. Gravou também o CD “Impressões Brasileiras” e “Beethoven sonatas” com Ilan Rechtman para o selo Well-Tempered da Califórnia.

Como regente, Daniel Guedes atuou frente à OSB, Sinfônica de Campinas, Sinfônica Nacional da UFF, Orquestra Sinfônica da Bahia, entre outras. É regente da Academia Jovem Concertante, projeto criado em 2012 junto com a pianista Simone Leitão, e regente associado da Orquestra Sinfônica de Barra Mansa. É ainda professor de violino da Escola de Música da UFRJ, além de participar de importantes festivais como o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, Femusc e Festival Villa-Lobos.

 

Serviço:

3º Concerto Oficial da Temporada 2017 da Orquestra Sinfônica da Paraíba

Regente e solista: Daniel Guedes

Dia: 20/04/2017 (quinta-feira)

Hora: 20h30

Local: Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural

Ingresso: R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia)

Deixe uma resposta